sábado, 19 de dezembro de 2009

Seu filho com autismo: 7 coisas para fazer no feriado de Natal

Por Raun Kaufman K. Autism Treatment Center of America
Primeira criança do Programa Son-Rise

Nos Estados Unidos uma em cada 150 crianças tem um transtorno do espectro do autismo. The Autism Treatment Center of America ™, uma organização sem fins lucrativos, em Sheffield, Massachusetts, trabalha com famílias de todo o mundo que possuem crianças que estão no espectro do autismo. No Centro, os pais são treinados no Programa Son-Rise ®, um método exclusivo que permite as crianças melhorarem dramaticamente, construir relacionamentos significativos, superar desafios aparentemente insuperáveis, e, em alguns casos, recuperar completamente.

Raun Kaufman recuperou-se totalmente sem nenhum traço de seu autismo anterior, superou o distúrbio através do Programa Son-Rise, criado por seus pais para ajudá-lo. Abaixo, ele dá algumas dicas fundamentais para os pais que planejam sair de férias com seu filho que está no espectro do autismo.

7 dicas positivas para fazer nas festa de fim-de-ano


1) Siga (acompanhe) a sua criança!

A maioria dos nossos filhos executa vários comportamentos repetitivos. Um número cada vez maior de pesquisadores está mostrando que esses comportamentos são úteis e importantes para o sistema nervoso do seu filho. Assim, quando seu filho começa a agitar as mãos, fazer a mesma pergunta várias vezes, ou alinhar os carros de brinquedo, deixe que seu filho faça isso. Na verdade, pode ser ainda mais útil se você juntar-se ao seu filho nestes comportamentos! Agite suas próprias mãos, ou alinhe os seus próprios brinquedos!

2) Celebre sua criança!

Para a maioria de nós o nosso filho se comporta de maneira desafiadora. Nós nos preocupamos com isso, nós olhamos para ele, e nós tentamos pará-lo sempre que isso acontece.

Ironicamente, isto coloca todo o foco sobre o que você NÃO quer que seu filho faça. Por exemplo: a criança grita, chora, bate, joga objetos, etc. Não demonstre reação. Mantenha sua expressão facial e sua voz em um tom neutro (ex: não grite, não franza as sobrancelhas, não faça careta, etc.). Sempre se movimente vagarosamente e com calma durante esse momento, pois assim você minimiza as suas reações, deixando de ser um possível apoio para esses comportamentos.

Dê reações substanciais de celebração cada vez que sua criança for gentil ou pedir algo de uma maneira que você prefira.

3) Explique com antecedência.

Antes de sair de viagem ou de ir a uma festa: Explique com antecedência ao seu filho o que irão fazer (mesmo que o seu filho seja não-verbal) o que vai acontecer e como isso vai ser divertido para ele.

4) Dê dicas a sua família.

Se você estiver visitando a família com seu filho, telefone ou envie um e-mail para explicar o que eles podem fazer para tornar a visita mais agradável para você e seu filho. Explique que ruídos altos e súbitos podem ser problemáticos, ou dizer a todos a resposta que seu filho gosta de ouvir quando ele ou ela pergunta várias vezes, "Como a velocidade faz o carro ir?"

5) Preparar um quarto tranqüilo.

Se você estiver indo para casa de outra pessoa com o seu filho, prepare, com antecedência, uma sala tranqüila ou um ambiente onde a criança possa ir para descontrair uma vez que elas começam a ser super estimuladas por todas as emoções e estímulos sensoriais que compõem a maioria das celebrações. De vez em quando leve seu filho para esta sala e passe algum tempo sozinho com ele.

6) Simule um passeio sem sair de casa!

Crianças no espectro do autismo se sentirão sempre melhor quando elas não estiverem estimuladas pelos muitos locais, sons, cheiros e eventos imprevisíveis do mundo exterior. Você pode criar uma experiência em sua própria casa do que normalmente você iria fazer fora. Por exemplo, em vez de ir a um passeio à noite assistir ao festival de luzes, você pode colocar todas as luzes de Natal ao redor de sua casa, apagar as luzes do ambiente, e tocar música de Natal em volume suave. Você pode estar preocupado em privar o seu filho de uma experiência de férias divertidas, mas tenha em mente que quando a criança não consegue digerir a experiência, eles não estão tendo a experiência divertida que você deseja. Por isso, se você pode criar uma versão de fácil digestão, a experiência em casa, seu filho pode ter e desfrutar da experiência. Ao fazer isso, você está realmente dando o seu filho mais, não menos.

7) Traga o espírito do Natal para casa.

Então, muitas vezes, ficamos presos as armadilhas das festas - a árvore, os presentes, os passeios que temos que fazer exatamente como planejamos. Não há problemas em arranjar coisas divertidas, mas lembre-se que estas coisas são apenas enfeites. Elas não são o presente, são apenas a embalagem.

O presente é o seu filho especial.

O presente é a partilha de esperança e doçura com as pessoas que você ama.

Em vez de utilizar as festas de fim-de-ano como um festival de planejamento use-as para ver a beleza na singularidade do seu filho. Use-as para comemorar o que seu filho pode fazer, e aproveite para usá-la para sentir compaixão e incentivar o seu filho de forma muito diferente de vivenciar o mundo.

Boas Festas!

Um comentário:

  1. meu filho 8 anos é autista não tem reação nenhuma as festas, no aniversario dele não come e não bate palminhas e nada e fica agitado e sempre acaba machucando meu subrinho menor
    mas grita e fala sem parar as mesmas coisas varias vezes,e puxa a minha cabeça para so olhar para ele e não dar atenção as visitas e não deixa eu conversar com minhas amigas tbm, e sempre grita em lugares com bastante gente e todos me olham como uma cara muito feia,quando vai a shoppigns ele passa e apaga a luz do banheiro cheio de gente somos vaiados e humilhados em varios lugares...

    ResponderExcluir