sábado, 12 de janeiro de 2008

Uma viagem para dentro

Compreender o autismo exige uma constante aprendizagem, uma revisão contínua sobre nossas crenças, valores e conhecimentos sobre o mundo e, sobretudo, sobre nós mesmos. Achei conveniente iniciar este blog utilizando um trecho da crônica de Martha Medeiros sobre viajantes. A autora diz-nos que:

Viajar é transportar-se sem muita bagagem para melhor receber o que as andanças têm a oferecer (...) é despir-se de si mesmo, dos hábitos cotidianos, das realidades previsíveis, da rotina imutável, e renascer virgem e curioso, aberto ao que lhe vai ser ensinado. (...) Viajar é olhar para dentro e desmascarar-se (...). Viajar requer liberdade para arriscar (...). Viajando você é reinventado. (...) Sair de casa é a oportunidade de sermos estrangeiros e independentes, e essa é a chave para aniquilar os tabus. A maioria de nossos medos é herdada. Viajando é que descobrimos nossa coragem e atrevimento, nosso instinto de sobrevivência e conhecimento. Viajar minimiza preconceitos. Viajantes são aventureiros em tempo integral, mas que cada turista saiba espiar também as próprias reações diante do novo, do inesperado, de tudo o que não estava programado.

Depois dessa introdução só me resta convidar você para uma agradável viagem pelo mundo de Peu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário